sábado, 25 de abril de 2015

ROBERTO ASFORA RESPONDE

25.04.15

Roberto responde aos brejenses estou tranquilo e estarei como candidato em 2016

Roberto Asfora 

"Esse processo foi por conta de outro sócio da empresa que trocou os endereço e tive o cuidado de fazer todos os procedimentos, vou recorrer da decisão, estou tranquilo e serei candidato sim em 2016" declarou Asfora.

Após a publicação de uma decisão do TRF que cita o nome do ex-prefeito e outras pessoas que faziam parte de Diretoria da Empresa Federal Petróleo, sobre um processo que está na justiça desde início da década de 2.000,  Roberto Asfora resolveu falar e explicar o que aconteceu de fato, e enviou uma nota a imprensa, confira;


Hoje (25), estive participando ao vivo do programa de Carga Pesada na Polo - FM, para esclarecer aos amigos sobre matérias que veicularam na imprensa falada e escrita sobre um decisão do TRF, esse é um processo que enfrento por ser Sócio da Empresa Federal Petróleo, a qual fui Sócio até o ano de 2011 e desde então não sou mais, tudo isso aconteceu por uma atitude de outro sócio da empresa quando o mesmo trocou o endereço da empresa no Rio de Janeiro, mudou para outro local e não fez os procedimentos juntos aos órgãos competentes, o juiz entendeu que isso é foi uma fraude e julgou dessa forma, nessa época eu estava afastado da empresa, pois estava na prefeitura governando, trabalhando em prol do povo de Brejo da Madre de Deus" esclareceu Asfora.

Roberto afirmou está de cabeça erguida e confiante, pois vai recorrer da decisão, "Isso tudo aconteceu mas temos recursos, e vamos recorrer tanto na capital pernambucana como em Brasília, o meu advogado já entrou com recurso e como disse, tenho aqui em Recife e em Brasília para recorrer, estou de cabeça erguida e confiante. Agora sei que tipo de pessoas são esses que jogam pedras em mim, são pessoas baixas, o povo do Brejo e de todo Brasil acompanhou em todas redes TVs, quando o líder maior dessa corja Pedro Corrêa foi preso,o ex-funcionário de Pedro Corrêa disse, que existiu compra de votos em Brejo com pagamentos de papeis de luz, e varias outras coisas, e a Polícia Federal encontrou os papeis e as provas, esse é o tipo de gente sem qualidade que tentam manchar a minha imagem?" desabafou Roberto

Segundo declarações de Asfora, o verdadeiro motivo de seus adversários estarem tentando manchar sua sua imagem é medo, "Enquanto eles tentam apagar minha história e manchar minha imagem, eu estou lutando pelo povo do Brejo mesmo sem estar com mandato, essa semana estive com Paulo Câmara em Palmares e Tamandaré, onde fiz pedido de melhorias para o distribuição D´Aguá para o município de Brejo, segunda feira vou estar de 9:h. no Gabinete do Governador, isso é trabalhar pelo povo, mesmo sem estar na prefeitura, sabemos que é muito fácil falar, e é só isso que eles sabem fazer falar mau de mim, quero dizer ao meu povo, fiquem tranquilo, estou respondendo á isso, tem a defesa e eu estou me defendo aqui (Recife) vou me defender defendo lá Brasília, e serei candidato em 2016 contra qualquer um deles, esses que que não representam nada para o povo do Brejo da Madre de Deus estão com medo d eme enfrentar na urnas, por isso ficam tentando manchar minha imagem mas isso não me atinge, faço como diz o Senador Magno Malta; Medo? Nunca o vi, nem o conheço'' estou firme, todos sabem das minhas lutas e os benéficos que fiz pelo meu querido Brejo, esses que estão no poder esperem. O Brasil estar cansado de políticos mentirosos, em 2016 eles vão levar uma pisa nas urnas para aprender a respeitar o povo!" concluiu Asfora.

Fonte Assessoria
Ler Matéria...

JUIZ SÉRGIO MOURO

25.04.15



Palmas para ele – Um grupo de deputados foi recebido, ontem, em Curitiba, pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pela operação Lava Jato. Os parlamentares saíram impressionados com a disposição e a firmeza do magistrado. Ao longo da conversa, ele disse que não vai soltar nenhum dos acusados que se encontram presos e que continuará agindo de forma justa, mas implacável.


Ler Matéria...

PADRE EMBRIAGADO BATE EM MOTO DA PMMG

25.04.15
Padre embriagado é flagrado em blitz após bater em motocicleta da PM


 Padre conversa com policial militar depois do acidente 




De acordo com a polícia, religioso assumiu ter bebido cerveja e pinga. 
Pároco de igreja em Belo Horizonte terá que responder a crime de trânsito.


Um padre foi flagrado embriagado em uma blitz, na madrugada deste sábado (25), depois de ter batido em uma motocicleta da Polícia Militar, no bairro Ouro Preto, na Região da Pampulha em Belo Horizonte. O religioso foi detido depois de passar por um teste de bafômetro. O exame apontou 0,44 mg/l de álcool no sangue. Acima de 0,34 mg/l é considerado crime de trânsito.
De acordo com a PM, o padre Erli Lopes Cardoso, de 41 anos, dirigia próximo a uma blitz, realizada em dois pontos da Avenida Fleming, zona boêmia da Pampulha. O religoso, que dirigia um veículo modelo Fox, acabou se chocando contra uma moto da PM.
No boletim de ocorrência consta que Cardoso assumiu que ter bebido "duas cervejas e uma dose de pinga". De acordo com a PM, o padre disse que se distraiu enquanto conversava com uma pessoa que estava no banco do carona, quando bateu na moto. Ele disse que tentou frear, mas não conseguiu evitar o acidente.
Durante a abordagem, ficou constatado que o condutor estava com visíveis sinais de embriaguez. O padre teve a carteira de habilitação recolhida. Depois de ser ouvido pela Polícia Civil e pagar fiança de R$ 1.000, ele foi liberado.


O G1 entrou em contato com o padre Eli Lopes Cardoso, que assumiu ter sido abordado pela blitz. Em nota, a congregação Pequena Obra da Divina Providência, à qual pertence o religioso, disse estar "pesarosa e consternada" pelo o acontecimento. Também informou que  está tomando as providências necessárias para que tudo seja resolvido dentro da legalidade.
Ler Matéria...

BRASILEIRO SERÁ EXECUTADO NA INDONÉZIA

25.04.15

Indonésia confirma que brasileiro será executado
Autoridades indonésias notificaram condenados sobre fuzilamento.
Data não foi anunciada; execuções podem ser realizadas a partir de terça.



Rodrigo Muxfeldt Gularte,
A família do paranaense Rodrigo Muxfeldt Gularte, condenado à morte na Indonésia por tráfico de drogas, foi informada oficialmente neste sábado (25) de que ele será executado. A data das execuções, que são por fuzilamento, não foi anunciada.


A lei indonésia prevê que os presos sejam informados com 72 horas de antecedência, o que foi feito neste sábado, disse à BBC Brasil Ricky Gunawan, advogado de Gularte.

Assim, as penas poderão ser cumpridas a partir da tarde de terça-feira (horário local). Gularte, de 42 anos, foi preso em julho de 2004 após tentar entrar na Indonésia com 6kg de cocaína escondidos em pranchas de surfe. Ele foi condenado à morte em 2005.
A família tentava convencer autoridades a reverter a pena após Gularte ter sido diagnosticado com esquizofrenia. Uma equipe médica reavaliou o brasileiro na prisão em março à pedido da Procuradoria Geral indonésia, mas o resultado deste laudo não foi divulgado.
Ele poderá ser o segundo brasileiro a ser executado na Indonésia. Em janeiro, o carioca Marco Archer Cardoso Moreira foi fuzilado após ser condenado à morte por tráfico de drogas.

Autoridades não divulgaram quais presos deverão ser executados. Dez condenados estão no corredor da morte, incluindo cidadãos de Austrália, França e Nigéria. Apenas um é indonésio.
Representantes das embaixadas que representam os estrangeiros foram informados das execuções em reunião com autoridades da Procuradoria Geral em Cilacap, a 400 km de Jacarta, neste sábado.
A cidade fica próxima à prisão de Nusakambangan, onde os condenados estão presos e as sentenças deverão ser cumpridas.
Último recurso

Diplomatas brasileiros em Cilacap se encontrariam com Gularte na prisão ainda neste sábado para informá-lo da execução. O advogado de Gularte disse que entrará com recurso na segunda-feira (27) para tentar reverter a decisão.

Gularte foi notificado da execução neste sábado 


"Condenamos fortemente esta decisão. Isto prova que o sistema legal indonésio não protege os direitos humanos. O fato de que um prisioneiro com uma doença mental possa ser executado é mais do que um absurdo", disse.
A mãe de Gularte, Clarisse, está no Brasil e não está claro se viajará à Indonésia, disse o advogado. O presidente indonésio, Joko Widodo, que assumiu em 2014, negou clemência a condenados por tráfico, dizendo o país estão em situação de "emergência" devido às drogas. Em janeiro, seis presos foram executados, inclusive Marco Archer Cardoso Moreira.
Brasil e Noruega convocaram seus embaixadores na Indonésia em protesto e, em fevereiro, a presidente Dilma Rousseff recusou temporariamente as credenciais do novo representante indonésio no Brasil em meio ao impasse com Jacarta diante da iminente execução de Gularte.
O encarregado de negócios da Indonésia no Brasil foi convocado pelo Itamaraty na sexta-feira para discutir a questão diante da iminência do fuzilamento do brasileiro.
Austrália e França alertaram que as relações com o país poderiam ser afetadas se seus cidadãos fossem executados. Grupos de direitos humanos também têm pressionado a Indonésia para cancelar a aplicação das penas.
Mais de 130 presos estão no corredor da morte, 57 por tráfico de drogas, segundo a agência Associated Press

Fonte BBC Brasil

Vendedor autorizado das baterias PIONEIRO
(Rinaldo, Renê, Renato)





FISIOTERAPIA ESTÉTICA EM CARUARU PE 

Dia de beleza no consultório @healthmedeiros 

Fisioterapeutas klary Medeiros e Lucy Medeiros  
Nutricionista Dra Ana Cristina

‪#‎eletrolipólise ‪#‎peeling‪#‎correnterussa ‪#‎fisioterapia ‪#‎dermatofuncional ‪ #‎health meu ip

Marcação de consultas para tratamento 
 (081) 91547875 (081)91973355 
Bairro Indianópolis - Caruaru PEmeu ip  






Ler Matéria...

MENINO ARGENTINO TOCA VIOLÃO

25.04.15

GÊNIO ARGENTINO



Julio Silpitruca com 11 anos em 2012
Tema Titanic
Ler Matéria...

CONGRESSO TENTA ANULAR ESTATUTO DO DESARMAMENTO

25.04.15

Devemos liberar as armas?

Um projeto no Congresso tenta anular o Estatuto do Desarmamento, que em uma década evitou a morte de mais de 100 mil pessoas. O debate está de volta. Mas a lógica não mudou de lado

Crimes bárbaros povoam os programas sensacionalistas da tarde. Nas redes sociais, há sempre alguém a dizer que ficará fora do ar pelos próximos dias, pois lhe roubaram o celular. Em sinais fechados, calçadas vazias, boates cheias ou arquibancadas de estádio, a ameaça à integridade física é latente. Recorrer a quem? Há muita desconfiança em relação à polícia, por causa dos exemplos pródigos de descaso e abuso. Ter o direito de portar uma arma de fogo, para garantir a própria defesa, parece razoável para muita gente. Os americanos fazem isso. O contrário – ser proibido de andar armado – parece assegurar aos bandidos uma vantagem a mais. A certeza de estar diante de um desarmado. De um impotente.

O medo é legítimo, mas um mau conselheiro pessoal – e um péssimo orientador de políticas públicas. O apoio popular é o principal argumento por trás do Projeto de Lei 3.722/2012, do deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC) – que, se aprovado, facilitará o porte de armas de fogo. Em discussão em uma comissão especial na Câmara dos Deputados, o PL 3.722 na prática propõe a anulação do Estatuto do Desarmamento (ED), em vigor desde 2003. O Estatuto não é uma panaceia, uma bala de prata capaz de derrotar o crime. O Brasil deve a si mesmo uma polícia com mais treinamento e mais equipamentos, e uma Justiça mais ágil e eficaz. Mas, mesmo aplicado de forma desigual nas diferentes regiões do país, o Estatuto evitou em uma década mais de 100 mil mortes. Desarmado, o cidadão corre perigo. Armado, corre mais perigo ainda. 



Fonte G1
Ler Matéria...

sexta-feira, 24 de abril de 2015

TRANSITO VIOLENTO

24.05.15

COLISÃO ENTRE MOTOS NA PE 170 EM LAJEDO DEIXA SALDO DE UMA VÍTIMA FATAL









+André Luiz da Silva - 36 anos

Um acidente no iniciou da tarde desta sexta-feira (24), deixou um agricultor morto na rodovia PE170 em Lajedo no Agreste de Pernambuco.
De acordo com a polícia a vítima fatal identificada como André Luiz da Silva, 36 anos, trafegava em uma motocicleta de placa KID-9725, sentido Lajedo Canhotinho, quando Adelmo Cosmo dos Santos, 19 anos, que conduzia uma moto de placa KLD-8219, teria invadido a faixa contrária batido de frente com a outra moto matando André Luiz na hora, Adelmo sofreu ferimentos e foi socorrido pelo Samu para o Hospital Maria da Penha em Lajedo.
Segundo relatos de populares Adelmo estaria sob efeito de álcool, empinando a moto ao longo da rodovia e trafegando em alta velocidade, André voltava de Lajedo onde teria ido com a esposa comprar um medicamento e fazer a feira da família, a mulher não estava na moto uma vez que preferiu ficar na cidade para voltar de carro, o casal tinha dois filhos e morava no Sítio Barragem na área rural de Lajedo.
Curiosos que estavam no local do acidente relataram para a reportagem do Agreste Violento que é comum jovens usarem a rodovia PE-170 para empinar motos e desenvolver alta velocidade.
Após a realização do levantamento cadavérico realizado pela Polícia Civil o corpo seguiu no rabecão do IML para a sede do órgão em Caruaru,

Fonte Agreste Violento.
Ler Matéria...

ROBERTO ASFORA NA POLO FM

24.05.15

ROBERTO ASFORA NO PROGRAMA CARGA PESADA NA POLO FM EM 25.04.15


Paulo Camara Governador - Roberto Àsfora


Ler Matéria...

ACREDITE SE QUISER

24.04.15

Bandidos assaltam 40 pessoas que estavam em velório em Jaboatão dos Guararapes


Túmulos violados no Cemitério do Pacheco em Jaboatão dos Guararapes


A ousadia dos criminosos ultrapassou os muros do Cemitério de Tejipió, mais conhecido como do Pacheco, na área limite entre Recife e Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. Cerca de 40 pessoas participavam de um velório quando foram surpreendidas por dois homens armados. Aos gritos e com a arma em punho, os bandidos ordenaram que todos entregassem seus pertences, entre bolsas, carteiras e celulares. Era início da tarde, por volta das 14:00h do último dia 1º de abril, momento em que todos davam início a uma oração para o ente falecido. 

“Foi desesperador. Os bandidos não respeitaram nem a dor de quem foi ali sepultar um familiar. Eles assaltaram e saíram correndo. A polícia só chegou uma hora depois e não conseguiu prender ninguém. Com medo, desisti de acompanhar o corpo do meu sogro da sala do velório até a quadra onde foi sepultado”, afirma dona de casa Ana Claudia Lima, 42 anos. Ela conta que o seu sogro morava há mais de 40 anos em Caramagibe, mas não havia vaga no cemitério público. “Tentamos enterrá-lo em outros cemitérios do Grande Recife, mas o único que tinha vaga era o do Pacheco. O local é de difícil acesso e parece abandonado. Espero nunca mais voltar lá”, disse Ana Claudia, que após sair do cemitério registrou Boletim de Ocorrência (B.O) na internet, no site da Secretaria de Defesa Social. 

Localizado no Alto do Morro do Pacheco, o cemitério fica em uma rua sem saída (Rua Alto do São Pedro, s/n°), ao lado de um terreno baldio com vegetação alta, que facilita a entrada de invasores. Apesar do endereço constar como Jaboatão, a administração é de responsabilidade da Prefeitura do Recife, através da Empresa de Limpeza Manutenção Urbana do Recife (Emlurb). A reportagem visitou o local na última quinta-feira (16) e pôde constatar que apesar de estar em funcionamento, onde são realizados de quatro a seis sepultamentos ao dia, o cemitério parece esquecido pelo poder público. 

Além da vegetação alta (que prejudica a visibilidade dos túmulos e facilita a ação de vândalos), o cemitério possui vários jazigos quebrados, com restos mortais à mostra, cacos de vidro e garrafas de cerveja pelo chão. “São os traficantes que sujam. Eles chegam quando escurece para consumir drogas e traficar. Ficam ‘doidos’ e quebram tudo. Não respeitam nem os mortos. Todo dia é isso”, afirma uma moradora da área há mais de 30 anos, que preferiu não se identificar com medo de represália. 

Segundo a moradora, os traficantes costumam chegar ao local após as 18h e não encontram dificuldade para pular o muro. O cemitério, que possui cerca de três mil covas, é vigiado apenas por um vigilante durante o dia e dois à noite. “Quando os traficantes chegam, os vigilantes se trancam na sala da administração. Sentem medo, assim como todos nós que moramos e frequentamos o cemitério”, desabafa. Em relação aos assaltos a velórios, ela disse que são praticados por criminosos de outras comunidades. “Os traficantes são daqui do Pacheco, mas quem comete os assaltos são gangues rivais das comunidades próximas como Pantanal e Dois Carneiros”, explica. Antes do dia 1º de abril, o último assalto teria ocorrido em dezembro do ano passado. 

O administrador do local, Carlos Barbosa, reconheceu que o cemitério é inseguro para funcionários e visitantes, no entanto, preferiu não comentar a ação de traficantes no local. O horário de funcionamento é das 8:00h às 17:00h, mas Carlos Barbosa só autoriza sepultamentos até as 16:00h para liberar os funcionários antes de escurecer. Sobre o mato alto, Carlos explicou que a capinação é realizada por uma equipe da Emlurb e que deve ser realizada nesta semana. “Choveu muito nos últimos dias, por isso o mato cresceu tanto”, justificou. 


Em relação aos túmulos quebrados, o administrador explicou que compete à Emlurb a manutenção e limpeza das áreas comuns, mas os túmulos e jazigos são de responsabilidade das famílias. “Procuramos avisar para as famílias sobre a situação, mas muitos telefones de contato deixados no cadastro não funcionam”. 

POLÍCIA – De acordo com a Polícia Militar, a segurança na área interna do Cemitério do Pacheco é de responsabilidade da Prefeitura do Recife e a polícia só pode inspecionar o local quando acionada ou para verificação de denúncia. Já a segurança na comunidade do Pacheco e área vizinhas é de responsabilidade do 6º Batalhão da PM. 

O efetivo conta com uma viatura do Patrulha do Bairro, que segundo a PM realiza rondas durante 24h, três motos, além de uma viatura do Grupo de Apoio Tático Itinerante (GATI). “Estamos cientes do tráfico no local e a nossa equipe de investigação está trabalhando nesse sentido”, afirma o tenente Hugo, um dos responsáveis pela segurança na área. 

Mato prejudica a visibilidade dos túmulos e facilita a ação de vândalos

Segundo o tenente, os traficantes que atuam no local contam com o apoio de “olheiros” que dificultam a ação da PM, principalmente para flagrantes.  “Como o cemitério está em uma parte alta, eles (olheiros) conseguem avistar os policiais de longe. É por isso que iniciamos uma operação de investigação”, explicou. Outra dificuldade apontada pelo policial é a recusa de moradores e funcionários do cemitério em fornecer informações. “A população é intimidade pelos traficantes e prefere não falar. A polícia vem trabalhando para convencer sobre a garantia do anonimato e da importância de colaborar com a polícia, mas é difícil”, disse. 

Para ajudar nos flagrantes, o 6º Batalhão da PM disponibiliza aos moradores os telefones dos policiais das viaturas que realizam ronda na área, são eles: (81) 8494.3245 / 8494. 3246 / 8494.3250 e 8494.3036. Já o telefone da sede do 6º Batalhão é (81) 3183.1650. Denúncias também podem ser feitas através do 190.

Fonte N10


Ler Matéria...

COMO JUSTIFICAR SEU VOTO

24.04.15

RUI MEDEIROS

Vereador em 2005/2008

Eleito Vereador com 1040 votos pelo PFL,  em Santa Cruz do Capibaribe na eleição de 2004,  Presidente da CÂMARA , biênio 2005/2006













Alargamento da ponte de acesso aos Bairros São Cristóvão e  Rio Verde, e retirada das barracas ao lado do canal. Parceria da Câmara de Vereadores e Prefeitura. Projeto dos vereadores Rui Medeiros e Dimas Dantas, em 2007. 

Ler Matéria...